O que é a regra 50/20/30 da poupança

O que é a regra 50/20/30 da poupança

Grupo PSN
Grupo PSN

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Hoje podemos encontrar várias teorias e regras que nos dizem como conseguir poupar mês-a-mês. Estas teorias são reivindicadas por aquelas pessoas que não só não conseguem uma poupança firme e constante mensalmente, como também chegam ao final do mês com dificuldades. O planeamento financeiro, como mencionamos em artigos anteriores, é um aspecto fundamental no momento de gerir as poupanças para uma futura reforma. No entanto, dadas as diferentes circunstâncias pessoais das famílias, poupar é algo complicado para a maioria da população.  

A regra da poupança 50/20/30 poderia ser a solução a curto e a longo prazo para aqueles que necessitam organizar o destino das suas receitas mensais.

Como funciona a regra 50/20/30

À priori e sem qualquer explicação, este conjunto de números não faria sentido. No entanto, o seu significado é mais simples do que parece. Trata-se simplesmente de uma distribuição das nossas receitas de uma forma proporcional ao aspetos básicos do nosso dia-a-dia.

O primeiro dos números significa que 50% deve ser destinada às nossas despesas principais. Entre as principais despesas básicas encontramos a renda da casa, contas domésticas, despesas mensais com os alimentos… Este tipo de despesa é inevitável e é por isso que a regra 50/20/30 exige que metade do nosso salário seja destinado a estes gastos. Se no final do mês sobrar algum dinheiro que seria destinado a estas despesas, é aconselhável que o aplique na próxima percentagem.

20% das nossas receitas, de acordo com esta regra, deve ser unicamente destinadas à poupança. Desta forma, garantimos que seremos capazes de colocar de parte um pouco do nosso dinheiro todos os meses. Seja para realizar uma futura viagem, assegurar a nossa estabilidade económica futura, ou para resolver problemas que possam surgir, tais como uma avaria ou uma situação de desemprego. Para que este processo, se torne mais leve de mês para mês e não seja falsamente percebido como uma “perda”, podemos depositar essa quantia de dinheiro numa conta bancária diferente, ou alocá-lo a um seguro de poupança como o PSN Poupança Flexível e, assim, ver as nossas poupanças a aumentarem graças à rentabilidade deste plano.

Finalmente, 30% da nossa receita restante deve ser dirigida às nossas despesas pessoais diárias, tais como a compra de roupa, ir ao cinema, comer ou jantar fora de casa … Esta última percentagem complementa a regra 50/20/30 que nos ajuda a manter um controlo das nossas despesas sem nos esquecermos de poupar. Para além disso, caso nos sobre algum dinheiro que seria destinado às despesas pessoais desse mês, aconselha-se adicioná-lo aos 20% da poupança.

Agora que conhece este interessante método de poupança, pode começar já a aplicá-lo às suas finanças pessoais e testá-lo, independentemente do tipo de aforrador é.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixar uma resposta

Gostaríamos de conhecer a sua opinião, mas alertamos que os comentários são moderados e não aparecem imediatamente na página, quando são enviados.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

*

X

Uso de Cookies

Este site utiliza cookies para facilitar e melhorar a sua navegação. Pode configurar o navegador para recusar os cookies. Se continuar a navegar consideramos que consente a sua utilização. Se pretende saber mais sobre os cookies utilizados. Pode consultar a nossa Política de Cookies.