Educação: crescer com contos

Educação: crescer com contos

Grupo PSN
Grupo PSN

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Para as crianças muito pequenas, entre os 0 e os 3 anos, a leitura de contos por parte dos adultos representa a aquisição de um hábito, um entretenimento e o fomento do falar. Conforme vão crescendo e aprendendo a ler, a literatura infantil vai ajudá-las a enriquecer a sua linguagem, a desenvolver a capacidade de concentração e a sua memória, além de estimular a imaginação.

Não são poucos os benefícios que se reconhecem à leitura em qualquer idade, mas ainda mais na infância. Não há escola que não inclua no seu programa educativo a leitura de contos. Isto é assim porque é imprescindível para os mais pequenos que possam ir adquirindo o hábito da leitura, familiarizando-se com a linguagem, aumentando o seu vocabulário e estimulando a sua imaginação, além de desenvolverem a agilidade mental, a memória e a concentração.

E isto não acontece apenas com a aprendizagem do idioma do seu país. Muitos infantários, e em concreto a rede da PSN em Espanha, centros Bicos, integram as aulas de inglês nos seus programas educativos dada a importância dos mais pequenos aprenderem um novo idioma, assim que que começam a balbuciar as primeiras palavras.

O especialista em educação José Morgado salienta “o quanto é positivo que os pais ou outros “mais crescidos” se envolvam com as crianças, mesmo em idade de jardim-de-infância, em práticas de leitura e de atividades com os livros para, por exemplo, contar histórias a partir das imagens”.

Mas como se motiva a criança para a leitura. Em primeiro lugar, há que procurar a identificação do leitor com o tema, a personagem ou os seus problemas, sem descuidar a correta estética visual e literária. Na etapa da pré-leitura torna-se necessário fazer uma “leitura a quatro olhos”, ou seja, na companhia de um adulto, já que esse momento de atenção plena é fundamental para os mais pequenos. José Morgado destaca que “os livros e materiais desta natureza quando usados em comum têm ainda uma mais-valia: alimentam a relação ente adultos e crianças, um bem de primeira necessidade”.

É imprescindível, porque ajuda a verbalizar os problemas que as crianças ainda não sabem expressar, canalizar as suas emoções, frustrações e/ou medos. Algumas vezes, também serve para ajudar a explicar-lhes um mundo que ainda é demasiado grande e incompreensível. Há que ter em conta que até aos três anos não existe uma aprendizagem consciente: as crianças absorvem tudo e aprendem tudo. Por outro lado, os contos para os mais pequenos assumem um papel terapêutico, como auxiliar em situações que possam ser conflituosas: respondem a temas que costumam ser contornados pelos adultos, mas que são fonte de dúvidas e inquietação junto das crianças. É o caso, por exemplo, dos livros que tratam dos ciúmes, da adoção, da separação dos pais ou de doenças.

Os contos crescem com as crianças

Morgado explicita que a “história que se conta a partir das imagens a crianças que ainda não sabem ler ou a leitura partilhada são patamares motivadores e contributivos para a leitura autónoma, competente, que se torna uma ferramenta imprescindível para o acesso ao saber, a todos os saberes”.

A sobrevivência do álbum ilustrado ultrapassa a etapa de pré-leitura e exige uma leitura partilhada com o adulto: enquanto este lê uma série de signos incompreensíveis, a criança é um excelente leitor de imagens e escuta com atenção um vocabulário incomum no seu dia-a-dia. Há que distinguir entre os livros que aproximam o mundo das crianças e lhes falam de temas tão díspares como a lua, o universo, as hortas ou os animais, entre outros, e as histórias com um enredo e um desenlace ao estilo da ficção literária. Para eleger um bom livro, é necessário fugir do “didatismo” e perseguir a identificação do leitor com o protagonista, adequar os conteúdos à idade, as competências de leitura (visual) e o desenvolvimento ou experiências da criança”.

Além disso, é importante explorar o livro com eles e motivar incessantemente a sua curiosidade.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixar uma resposta

Gostaríamos de conhecer a sua opinião, mas alertamos que os comentários são moderados e não aparecem imediatamente na página, quando são enviados.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

*

X

Uso de Cookies

Este site utiliza cookies para facilitar e melhorar a sua navegação. Pode configurar o navegador para recusar os cookies. Se continuar a navegar consideramos que consente a sua utilização. Se pretende saber mais sobre os cookies utilizados. Pode consultar a nossa Política de Cookies.