Curiosidades sobre os canhotos, inclusive no setor dos seguros

Curiosidades sobre os canhotos, inclusive no setor dos seguros

Grupo PSN
Grupo PSN

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Todos nós conhecemos alguém que conta como na escola era “obrigado” a escrever com a mão direita, uma vez que ser-se canhoto era considerado um defeito que devia ser corrigido. Desde o dia 13 de agosto de 1992, que é reivindicado o Dia Internacional do Canhoto, com o objetivo de consciencializar a sociedade sobre as vantagens, mas também sobre as dificuldades com que esta minoria da população vive.

Estima-se que 1 em cada 10 pessoas seja canhota. De facto, a sua percentagem no mundo está sempre entre os 10% e os 13%. Como primeira curiosidade: o Japão é o único país onde existe apenas 2% de pessoas canhotas, porque, até há pouco tempo, estas eram castigadas.

Atualmente, os canhotos ainda enfrentam algumas dificuldades desde pequenos. Mas, felizmente, já lá vai o tempo em que os professores castigavam aqueles que escreviam com a mão esquerda. No entanto, ainda vemos crianças com a mão esquerda cheia de tinta ou com dificuldades em utilizar alguns materiais escolares, como é o caso das tesouras.

No setor dos seguros, os canhotos também têm as suas curiosidades, nomeadamente em determinados seguros. Ser canhoto não influencia se a pessoa deve contratar um plano de poupança ou um seguro de viagem, mas tem influência noutros produtos, como o seguro de acidentes. Ou seja, existem coberturas por invalidez ou acidente que têm em consideração se a pessoa é canhota ou destra, face à indeminização.

Por exemplo, se o tomador de um seguro de acidentes é canhoto e perde o braço esquerdo, naturalmente é mais “grave” do que se perdesse o braço direito. Porque no fundo, o braço esquerdo é a “ferramenta” necessária para o seu dia a dia, para o seu desenvolvimento profissional ou para realizar tarefas rotineiras. Portanto, se uma pessoa canhota perde o braço esquerdo, vai receber 100% do benefício por invalidez, algo que não aconteceria se uma pessoa canhota perdesse o braço direito ou, caso contrário, se fosse uma pessoa destra.

Outras curiosidades sobre os canhotos

No que diz respeito à saúde, um estudo publicado na revista científica Laterality indica que os canhotos sofrem menos úlceras e artrites. Pelo contrário, a sociedade tem vivido presa a um dos mitos que existem em torno dos canhotos, que diz respeito ao facto de se pensar que estes indivíduos são mais suscetíveis a doenças. No entanto, em 1994, o especialista Philip Bryden desmentiu este mito, após ter feito um estudo aprofundado com mais de 21.000 pacientes.

São mais inteligentes? Este é outro dos mitos mais comuns e que tem tido uma “evolução” no tempo. Anteriormente, as pessoas canhotas eram consideradas mais desajeitadas e tolas. No entanto, desde há uns tempos, as pessoas canhotas estão associadas a pessoas inteligentes, brilhantes e talentosas.

Outra das capacidades associadas aos canhotos é a criatividade: presume-se que uma pessoa canhota é criativa. Neste caso, este facto é em parte verdade, como consequência do hemisfério dominante. O hemisfério esquerdo é o que controla a mobilidade e o que se desenvolve mais em pessoas destras. Pelo contrário, o hemisfério direito corresponde às qualidades mais criativas, como o pensamento divergente e inovador. E em algumas situações (embora não em todas), as pessoas canhotas tendem a usar o hemisfério direito como dominante.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixar uma resposta

Gostaríamos de conhecer a sua opinião, mas alertamos que os comentários são moderados e não aparecem imediatamente na página, quando são enviados.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

*

X

Uso de Cookies

Este site utiliza cookies para facilitar e melhorar a sua navegação. Pode configurar o navegador para recusar os cookies. Se continuar a navegar consideramos que consente a sua utilização. Se pretende saber mais sobre os cookies utilizados. Pode consultar a nossa Política de Cookies.