A visibilidade do autismo através de séries e filmes

Dia Mundial Autismo

A visibilidade do autismo através de séries e filmes

Grupo PSN
Grupo PSN

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A dificuldade em demonstrar empatia, a rejeição ao contacto físico ou movimentos corporais repetitivos são algumas das características mais frequentemente relacionadas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). O interesse em saber mais sobre as vidas daqueles que sofrem de autismo tem sido demonstrado, durante anos, no grande ecrã. Esta é uma forma de visibilidade que também atingiu as séries televisivas e que nos ajudam igualmente a entender o seu dia a dia.

Os sinais deste distúrbio são detetados durante os primeiros três anos de vida. Embora as manifestações e necessidades sejam diferentes dependendo da fase de desenvolvimento, o autismo acompanhará a pessoa ao longo de toda a sua vida.

Também podemos encontrar diferentes exemplos de filmes e séries cujos personagens têm Síndrome de Asperger (AS). Assim sendo, é importante compreender que, segundo o sistema de classificação europeu, podemos dividir em dois subgrupos: o autismo clássico e o síndrome de Asperger. Ambos partilham características, exceto uma: as dificuldades de aprendizagem. Esta característica pode apresentar-se no autismo clássico, mas nem sempre em pessoas com Asperger, visto que estas podem ter um QI acima da média.

A sétima arte e os distúrbios do espectro autista

É difícil fazer uma seleção de filmes em que existam personagens autistas, quer seja protagonistas ou personagens secundários. No entanto, todos eles seguem padrões semelhantes: demonstram experiências como a rejeição, a incompreensão ou os estigmas que rodeiam o autismo e o Asperger. No entanto, também existe espaço para outros sentimentos como a esperança, a coragem ou a superação. Deixamos uma seleção de filmes baseada neste tema:

  1. Rain Man (1988)
  2. Gilbert Grape (1993)
  3. Molly (1999)
  4. Fronteira de Silêncio (1993)
  5. Loucos e Apaixonados (2005)
  6. After Thomas (2006)
  7. Superbror (2009)
  8. Temple Grandin (2010)
  9. My name is Khan (2010)
  10. Mary and Max (2009)

As séries também se juntam à consciencialização do autismo

Por outro lado, o aumento das séries televisivas nos últimos anos trouxe uma maior visibilidade de certas questões até agora desconhecidas. Por isso, também encontramos séries com esta temática. Uma personagem que muito sensibilizou a sociedade, especialmente a norte-americana, de como se relacionar com uma pessoa com Asperger é Sheldon Cooper (da série The Big Bang Theory). A nível público europeu, destacam-se as diferentes temporadas e versões de Sherlock, uma personagem também sempre ligada ao Asperger. Entre as últimas séries que tocam este tema e que mais destaque têm tido no Netflix é Atypical.  Esta série retrata a vida de um adolescente de 18 anos onde podemos descobrir alguns temas do dia a dia de uma pessoa com esta idade, do ponto de vista do próprio autista e da sua família. Outra série a destacar recentemente é o The Good Doctor, especialmente pelo recorde de audiências alcançado. Esta série, não fala apenas do autismo de um jovem médico mas também do síndrome de Savant.

Eu comprometo-me, #DiaMundialDoAutismo

Como vimos em Síndrome de Down, o cinema e as séries televisivas não só mostram exemplos de integração de pessoas que vivem esta realidade, como também contribuem para a visibilidade do Transtorno do Espectro Austista. No entanto, devemos estar conscientes da extensão da ficção, uma vez que, não existem duas pessoas autistas iguais. Portanto, é importante fugir dos mitos e padrões que nos fazem pensar, por exemplo, no clichê do Savant (nem todas as pessoas autistas são dotadas).

Com o objetivo de consciencializar a sociedade para a realidade das pessoas com autismo, tornando visíveis os obstáculos que têm de ultrapassar assim como as suas vitórias, a Organização das Nações Unidas decretou em 2007 o dia 2 de abril como o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo para que todos possamos desfrutar de um mundo cada vez mais inclusivo.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixar uma resposta

Gostaríamos de conhecer a sua opinião, mas alertamos que os comentários são moderados e não aparecem imediatamente na página, quando são enviados.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

*

X

Uso de Cookies

Este site utiliza cookies para facilitar e melhorar a sua navegação. Pode configurar o navegador para recusar os cookies. Se continuar a navegar consideramos que consente a sua utilização. Se pretende saber mais sobre os cookies utilizados. Pode consultar a nossa Política de Cookies.