Aprender inglês desde criança é mais do que simplesmente saber um idioma

aprender_ingles_ninos

Aprender inglês desde criança é mais do que simplesmente saber um idioma

Grupo PSN
Grupo PSN

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A familiarização com uma língua diferente da materna quando somos pequenos não apenas vai permitir aprende-la com uma maior facilidade, como também vai propiciar que se crie uma série de conexões neuronais que ajudarão e capacitarão a aprendizagem de novos idiomas, favorecendo a relação com os mesmos e conseguindo uma maior capacidade de concentração.

Muitos infantários, e em concreto a rede da PSN, os centros Bicos, integram as aulas de inglês nos seus programas educativos dada a importância dos mais pequenos aprenderem um novo idioma, assim que que começam a balbuciar as primeiras palavras. “As crianças são como esponjas, por isso acredito na importância de encorajar o desenvolvimento do inglês em idades muito pequenas, de forma a maximizar as suas capacidades de aprendizagem”, comenta Blanca Ares, educadora e professora de inglês da PSN Bicos em La Coruña.

Os adultos que aprendem um idioma tendem a traduzir com base na sua própria língua, mas uma criança que aprenda desde pequeno absorve-a de forma natural. “É-lhe mais fácil pronunciar os sons novos, uma vez que a sua mente os assume como próprios e não lhe são estranhos”, comenta Ares.

Benefícios de aprender um segundo idioma desde criança

Segundo os especialistas, aprender um idioma em idades tão pequenas não apenas vai ajudar a tornar própria uma língua não materna, como potenciará a sua atenção, servindo de treino mental e exercitando a memória. É nos primeiros anos que se geram mais conexões neuronais, pelo que é fundamental incentivar a criança com informação e estímulos, neste caso, linguísticos.

O educador não leciona aulas de inglês, mas faz com que as crianças o vivam e o sintam como seu. Entrar na aula a cumprimentar e conversar ininterruptamente o idioma é a chave para que o vejam como algo natural e o assumam como parte da sua aprendizagem diária. Chegam a compreendê-la perfeitamente e acostumam-se a escutá-la. Recebem-na com naturalidade e diria até com entusiasmo”, afirma a educadora. Mas para consegui-lo, é recomendável despertar o interesse da criança em qualquer atividade, com o objetivo de que esta se entretenha e se divirta aprendendo. A sua atenção não se mantém demasiado tempo, as atividades devem ser ágeis e mutáveis. “Um conto, uma canção, um jogo, um truque de magia, um baile; todo isto e muito mais numa única sessão. Captar a sua atenção não é fácil se não há fator surpresa e muito mais quando essa tarefa é feita num idioma que não emprega habitualmente”, declara a educadora.

Por outro lado, segundo Ares, as crianças que aprendem duas ou mais línguas simultaneamente podem demorar algo mais a falá-las com um bom nível, mas a longo prazo potenciará as suas capacidades. Por isso, é importante que, em casa, os pais incentivem o que foi aprendido na escola. “Há que contagiar a criança pelo gosto do inglês, tentar falar indistintamente em ambos os idiomas e procurar programas de televisão, rádio ou recursos de Internet que o ajudem a assimilar como idioma próprio”.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixar uma resposta

Gostaríamos de conhecer a sua opinião, mas alertamos que os comentários são moderados e não aparecem imediatamente na página, quando são enviados.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

*

X

Uso de Cookies

Este site utiliza cookies para facilitar e melhorar a sua navegação. Pode configurar o navegador para recusar os cookies. Se continuar a navegar consideramos que consente a sua utilização. Se pretende saber mais sobre os cookies utilizados. Pode consultar a nossa Política de Cookies.